terça-feira, 22 de janeiro de 2013

SÃO JOÃO DA MATA E PAIOLINHO SEM ENERGIA

Balcão vazio. O açougueiro José Bráz teve até o momento um prejuízo de cerca de R$ 1200 - Foto: a.c.rodrigues
Atualizada às 17h30 do dia 22/01/2013

A cidade de São João da Mata e o Distrito poço-fundense do Paiolinho ainda sofreram com a falta de energia elétrica, provocada pela tempestade que caiu sobre a região no último domingo. Foram mais de 50 horas enfrentando o problema, com prejuízos em todas as áreas.
Em São João da Mata, boa parte dos estabelecimentos comerciais que dependem da eletricidade ficaram fechados. Um supermercado comprou um gerador para manter os trabalhos, mas o custo com combustível é alto.
Sorveterias e açougues foram os mais atingidos. Todos os estabelecimentos do tipo estavam com as portas abaixadas, com prejuízos que variavam de R$ 1000 a R$ 2000 até o momento. Quem depende de equipamentos elétricos ou mecânicos também passou por dificuldades. Um dentista e agropecuarista teve prejuízo duplo: deixou de atender cerca de 24 clientes em dois dias, e também não conseguiu utilizar ordenhadeiras em suas vacas, perdendo dois dias de venda do seu leite.
Na Prefeitura, na Delegacia e em outros órgãos públicos também houve problemas. Retirada de documentos em geral, autorizações e até mesmo o abastecimento de veículos ficam comprometidos, pois tudo dependia de computadores, e estes estavam todos desligados.
Os mesmos problemas foram registrados no Distrito do Paiolinho, que praticamente fiocu  parado pela falta de luz desde o domingo.
A Cemig informou, através de nota, que o problema foi gerado pela queda de árvores na rede elétrica do bairro Quebra Machado, por onde passa a linha de transmissão para estes locais. Segundo a empresa, homens e máquinas trabalhavam desde o domingo na recuperação dos cabos e na retirada de galhos da rede, mas ainda não havia previsão de quando o serviço seria encerrado.
 Fomos informados, no entanto, que por volta das 16h00 o fornecimento foi restabelecido nas duas comunidades, para alegria e alivio de seus moradores.

Só conseguiu trabalhar quem alugou ou comprou um gerador

Comerciante mostra um dos postes de sorvete que se perdeu nos freezers

Dentista e Agropecuarista: Prejuízo duplo pela falta de energia
Boa parte do comércio ficou fechada em São João da Mata e no Paiolinho


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário